3 anos dando minha cara a tapa

3 anos dando minha cara a tapa


3 anos dando minha cara a tapa

Isso mesmo são 3 anos que resolvi me expor publicamente, aceitar chutes, pedradas, fazer amigos e por incrível que pareça, gerar inimizades.

São 3 anos de blog, página no Facebook, onde falo em primeira pessoa da minha vida com diabetes, sem máscara, nem disfarces, mas optando em não querer ser vítima da doença, mas construir uma possibilidade positiva em torno dela.

Alguns definem que isso é o chamado “Influenciador digital”, pra mim não. Eu defino como um canal que possa transmitir de forma respeitosa e confiável, a verdade por trás da doença e além disso, dar uma chance de quem acabou de descobrir ou que está a beira do abismo com o diagnóstico do diabetes de dar uma chance de ser feliz.

Resolvi arriscar mais uma vez e criei além da página um grupo, Insulina do Amor, achando que chegaria a cem pessoas no máximo. Estamos com 14 mil. Quanta responsabilidade!

Eu também achava que o Eu e a Bete seria algo restrito, mas passou longe disso.

Onde quero chegar? As experiências adquiridas nas redes sociais, em quase sua grande maioria são extremamente construtivas em minha vida. Aprendo com cada uma que participa e interage comigo. São de fato, fundamentais no meu tratamento.

Algumas das vezes até as flechas servem como lição, mas sempre respeitando a opinião dos outros, assim como desejo que respeitem a minha, sem indiretas, por isso até que dentro do Eu e a Bete só há lugar para quem se identifica com as reflexões lá publicadas.

Bem voltando, eu assumi o compromisso de mesmo não sendo profissional da saúde levar informação confiável e pra isso, me cobro, procuro, estudo e busco pelo assunto. Afinal é a minha cara que está aqui diariamente. Tenho uma vida fora da internet e pra você confiar de algum modo em mim, precisei provar isso construindo este espaço dia após dia.

Por essas e outras respeito cada pessoa e aqui estou, sem máscaras ou disfarces.
Quero apenas continuar fazendo isso, com esse espaço, respeitando os demais colegas e amigos que resolveram de forma verdadeira e sincera expor a vida deles, sem ofender ou agredir ninguém.

Afinal eu estou aqui de cara lavada, mas infelizmente nem sempre irei saber quem do outro lado está visualizando agora essa mensagem e se vai ou não simpatizar com o que digo.

Com glicemias boas e outras nem tanto, vamos continuando, pois eu não escolhi ter diabetes, mas escolho todos os dias ser feliz e ter muita saúde pra seguir em frente.

+ Não há comentários

Deixe o seu