O que eu aprendi com o Diabetes

O que eu aprendi com o Diabetes


O que eu aprendi com o diabetes

A vida me matriculou na disciplina que, sinceramente não gostaria de estar inscrito.

Mas ela quis que fosse assim.

Dia após dia. Aprendendo uma nova lição, passando por inúmeras avaliações, estudando e aplicando os conhecimentos deste professor rigoroso chamado Diabetes.

Em meio a isso, algumas lições eu pude compreender e outras ainda busco assimilar.

– Entendi, que todos os dias novas lições são aplicadas no quadro. Posso copiar se quiser, posso memorizar cada conceito ou posso ignorar a aula do dia.
Esse professor não vai me chamar a atenção, mas vai cobrar adiante. Pode ter certeza.

– Ele me ensinou que preciso ser mais paciente comigo. Na verdade, que preciso desacelerar, pois a pressa com o Diabetes é uma grande inimiga.

– Tirar nota 100 na prova do glicosímetro é a meta. Acima disso é sinal que preciso fazer uma prova de recuperação, digo, correção.

– As provas trimestrais, chamadas de glicadas são de conceito específico e diferenciado. Preciso tirar conceito abaixo de 7. Caso contrário, a coordenação do curso (minha médica) me chama para aquela conversa, pois o conteúdo aplicado em sala não está sendo realizados de maneira correta.

– Posso pedir para ir ao banheiro e beber água, mas se toda hora fizer isso ganho uma advertência. Chamamos isso de hiperglicemia.

– Gosto das aulas de contagem de carboidratos. Preciso melhorar essa minha matemática de CHO!

– Você pode repetir esta matéria quanto as vezes quiser. Não sei por quanto tempo eu irei cursar essa matéria, mas pretendo a cada ano ser mais aplicado. Não desejo ser o melhor aluno, mas não pretendo me indispor com o professor.

– Nos intervalos das aulas preciso me alimentar. Caso eu não faça isso, a inspetora Hipoglicemia me chama no canto para uma conversa.

Como educador já pude viver muitas coisas em sala de aula, mas nessa matéria chamada Diabetes Tipo 1, cada dia é uma nova história.

Dias de conteúdos e momentos agradáveis, outros talvez nem tanto.

Enquanto eu continuar nessa escola, quero seguir aprendendo para ensinar aos meus a arte da vida sendo Eu e a Bete.

+ Não há comentários

Deixe o seu