Basaglar, a insulina Biossimilar da Lantus

Basaglar, a insulina Biossimilar da Lantus


Eli Lilly e Boehringer Ingelheim lançaram a Basaglar, uma insulina biosimilar a Lantus, com a intenção de desafiar o domínio da droga original no mercado doméstico para tratamentos de diabetes.

Basaglar KwikPen, é uma insulina basal de ação prolongada para o tratamento de adultos e crianças com diabetes mellitus tipo 1 e adultos com diabetes mellitus tipo 2.

Basaglar já está sendo vendido em mercados em todo o mundo, incluindo nos EUA, Europa e Japão. Foi aprovado pela Agência Europeia de Medicamentos em 2014 e pela Food and Drug Administration dos EUA em 2015.

Aprovação da ANVISA

Segundo a agência sanitária, durante a avaliação da insulina biossimilar Basaglar, foram analisadas todas as etapas de registro, análise da tecnologia farmacêutica do produto, a eficácia e segurança. O medicamento também passou por um teste para comprovar que é um biossimilar do medicamento de comparação, o Lantus (insulina glargina).

O registro de biossimilares no Brasil é regulamentado pela resolução RDC 55/2010.

Basaglar é o genérico da Lantus?

Biossimilar e genérico tem análises diferentes. A Basaglar tem uma cadeia aminoácida idêntica a Lantus e segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), os produtos biossimilares são produtos biológicos registrados que comparando ao seu similar, apresentam qualidade, eficácia e segurança similares – os genéricos e os biossimilares passam por regimes regulatórios totalmente diferentes. Não existe atualmente uma orientação da Anvisa sobre substituição de quaisquer medicamentos biológicos. A possibilidade de substituição de medicamentos biológicos deve ser discutida e decidida entre médicos e pacientes, diferente do medicamento genérico, que você pode adquirir sem se preocupar se o efeito dele será diferente do outro.

Em linhas gerais:

Medicamento biossimilar – É, basicamente, uma cópia do medicamento biológico de referência. Entretanto, não é um “genérico”. As múltiplas etapas envolvidas no processo de fabricação impedem que o produto final seja exatamente idêntico ao medicamento biológico de referência.

Medicamento genérico – É idêntico ao medicamento de referência. Tem preço mais barato porque os laboratórios não precisam investir dinheiro em pesquisas. Porém, para serem colocados à venda, precisam comprovar bioequivalência em relação ao medicamento original.

Previsão de chegada no mercado

Segundo a assessoria da aliança Lilly e Boehringer Ingelheim, ainda não há data definitiva para o lançamento da insulina glargina Basaglar no Brasil, mas, estima-se que, após cumpridos todos os trâmites e exigências legais, o novo produto chegue às farmácias entre setembro e outubro deste ano.

No futuro, dois outros biossimilares referenciando a Lantus também estarão se aproximando da comercialização – um desenvolvido pela MSD com financiamento parcial da Samsung Bioepis e outro desenvolvido pela Biocon com sede na Índia e comercializado localmente pela Green Cross.

Vale sempre lembrar que, qualquer medicamento e mudança de tratamento, deve ser realizada pelo seu médico.

 

Referências:

https://diabetesesporteenatureza.com.br/2017/05/22/anvisa-autoriza-primeira-insulina-biossimilar-do-pais/

https://www.biabetica.com/single-post/2017/05/22/Basaglar-Primeira-insulina-biossimilar-do-mercado-brasileiro-%25C3%25A9-aprovada-pela-Anvisa

https://www.facebook.com/SoMaisumaDM1/posts/1900282953560276:0

https://oglobo.globo.com/sociedade/saude/anvisa-aprova-primeira-insulina-biossimilar-do-pais-21361549#ixzz4iC7fwW2O
http://www.theinvestor.co.kr/view.php?ud=20170414000728

+ Não há comentários

Deixe o seu