Crônicas

Crônicas


Não estou com pressa em saber qual será o meu futuro, se bem que é uma grande incerteza quando se tem algo crônico ou que você queira chamar de diabetes.

Mas acho que todos carregam algo permanente como preocupação, uma doença, um problema, uma dúvida, uma meta e por aí vai.

Sem isso, qual seria a graça da nossa existência?

Vou carregando as minhas preocupações, minhas angústias, alegrias e tristezas, para gerar crônicas destes momentos.

Espero ter muitos destes crônicos sentimos para compor marcantes crônicas.

Não tenho pressa da morte, tenho sede de vida e lamento quem pense que ter algo crônico é o rápido dissabor do fim.

Aproveite o momento, saboreie os segundos, como um acolhedor café numa grande manhã de segunda-feira.

 

+ Não há comentários

Deixe o seu