Grandes desafios

Grandes desafios


Mais uma semana de grandes desafios.

Curioso que, desde a semana passada a inspiração não ia ao encontro dos rascunhos e das coisas nas quais eu gosto de escrever.
Porém, bastou uma canção e as ideias retornaram e voltaram a ter sentido. As palavras soltas regressam pra virar histórias.

Ando estressado, muitas coisas na cabeça, pouco tempo para pausar e nenhuma fatia das 24 horas para se desligar de tudo.
A Bete não curte muito isso, ela se exalta e para voltar ao controle é preciso parar, corrigir e tocar em frente essa vida. E a música junto a escrita sempre me auxiliou nesse processo.

Bem, voltando ao pensamento inicial, bastou ouvir uma canção “Tocando em Frente” para as ideias se entrelaçarem aos pensamentos.
A semana de provas da faculdade começou, período tenso, mas vamos seguindo. Ao mesmo tempo que penso em seguir, confesso que pensei em parar, mais do que nunca pensei em encerrar aquilo que julgava estar me fazendo mal.

Todos os dias esses desafios bem na sua frente. Lutas, o trabalho, a família e amigos. Aquilo que você construiu e por egoísmo pensar em expelir de ti, por talvez acreditar não suportar. Mas você consegue ser maior do que isso. Maior que seus problemas!

Mas o cotidiano acaba se tornando robotizado e aí que o perigo mora. Não posso ser virtual mesmo que inserido integralmente nesse meio. Aliás, mesmo sendo esse o meu recanto. Onde tudo começou, o paradoxal diário público secreto.

Desanimar não vou, mas há dias, semanas, meses… e esses muitas vezes parecem intermináveis.

Em meio a tudo isso, há o diabetes, a Bete. Ela não pausa, é constante, variável, se faz presente.

Para um futuro tranquilo será preciso um passado boas lembranças do passado.

+ Não há comentários

Deixe o seu