Como controlar a Bete no final de ano?

Como controlar a Bete no final de ano?


Com a chegada de 2016, surge muitas confraternizações, festas do trabalho, amigos secretos, tradicionais comemorações do Natal e Ano Novo, e, tudo isso regado de muita bebida e comidas gostosas, no entanto, calóricas e cheia de carboidratos. Para quem tem diabetes, a alimentação nessa época do ano é uma preocupação frequente. E agora, o que fazer e como agir diante dessas ocasiões?

É importante frisar que os diabéticos não devem privar-se de festas devido as comidas e bebidas. Eles podem e devem participar das festividades, aproveitando ao máximo e com responsabilidade, tentando manter o equilíbrio entre a alimentação e a glicemia.

Então, vamos as dicas!

  1. Mantenha uma rotina saudável, pratique exercícios físicos e alimente-se corretamente. Já escutou a frase: “O problema não é o que você come entre o Natal e o Ano Novo, mas o que você come entre o Ano Novo e o Natal.” Vale também para nós diabéticos! Devemos nos policiar nas festas do final de ano para não termos hiper e hipoglicemias, mas a história que a glicemia ficou ruim devido as duas festas do final de ano, não é verdade, o problema é o que é feito ao longo do ano todo! Natal e ano novo sempre vão existir, então tenha consciência e aproveite da melhor forma.

  2. Monitore suas glicemias capilares nos horários estabelecidos, anote os resultados e faça um diário alimentar nos dias que fugir da alimentação habitual.

  3. Utilize os hipoglicemiantes orais e/ou insulina nos períodos determinados. Nunca faça a ingestão combinada de bebida alcoólica e remédios.

  4. Antes de se servir, observe a bancada e opte por um alimento de cada grupo, por exemplo:
    1. Construtores: atuam no crescimento dos tecidos. Este grupo é formado pelas proteínas. Temos como exemplo: carnes, leite e derivados, soja, feijões, grão-de-bico, oleaginosas (castanha, amendoim, nozes).
    2.
    Energéticos: são aqueles que fornecem energia. São os carboidratos e as gorduras. Exemplos: arroz, aveia, trigo, cevada, milho, batata, batata doce, inhame, mandioca, doces, chocolate.
    3.
    Reguladores: são essenciais para manter o bom funcionamento do organismo, pois possuem vitaminas e minerais. Este grupo é composto pelas frutas, verduras e legumes.

Então, uma sugestão de um prato natalino equilibrado seria:

Inicialmente, escolha uma bela salada com verduras e legumes. Vale ressaltar que a maior parte do prato deve ser composto de salada, de preferência 50%. Depois, siga para porção proteica (grupo construtor), pode ser Chester/tender/peru e para acompanhar combine com uma opção do grupo energético, que poderia ser o arroz(preferência: integral) ou macarrão(preferência: integral) ou farofa, cuidado com a quantidade dos alimentos energéticos, pois são ricos em carboidratos.

  1. Evite a ingestão de líquidos durante as refeições, porque prejudicam a digestão. Por isso, podem ser ingeridos uma hora antes ou duas horas após as refeições.

  2. Coma lentamente. A cada garfada, descanse os “talheres” ao lado do prato. Quanto mais você mastigar os alimentos, melhor para a digestão e saciedade. A saciedade tem a ver com o tempo que levamos para comer. Por isso, normalmente, a partir de 20 minutos de mastigação, o cérebro começa a receber mensagens de que o corpo já está satisfeito. Se terminar a refeição antes desse tempo, provavelmente vai querer repetir o prato.

  3. Se optar pela sobremesa, consuma uma quantidade pequena e não esqueça de contabilizar os carboidratos.

  4. Evite beliscar os alimentos, coma uma porção que proporcione saciedade, tenha consciência do que comeu e quanto comeu, pois assim fica mais fácil e eficiente o controle da glicemia.

  5. Para os diabéticos que fazem contagem de carboidratos (cho), não esqueçam de contabilizar os carboidratos dos alimentos que forem consumidos nos eventos. Como algumas preparações não são consumidas no dia a dia de muitos diabéticos, vale a pena levar o mini livro de contagem de cho ou utilizar aplicativos na hora de fazer os cálculos.

  6. Siga as orientações de sua nutricionista para fazer a refeição e também na hora de aplicar a insulina de acordo com a contagem de cho. Lembre-se que a dosagem é individualizada para cada diabético.

  7. No caso de bebidas alcoólicas, a ADA (Associação Americana de Diabetes) e a SBD (Sociedade Brasileira de Diabetes) recomendam no máximo duas doses por dia para homens e um dose para as mulheres. Uma dose é equivalente a 150 ml de vinho (1 taça) ou 360ml de cerveja (1 lata pequena) ou 45 ml de destilados (1 dose com dosador padrão), medida equivalente em media a 15 g de etanol. Vale ressaltar que essa recomendação é a mesma para quem não tem diabetes.

  8. Se optar pela bebida alcóolica, beba com moderação e nunca de estômago vazio, pois pode acarretar na hipoglicemia (queda de açúcar no sangue).

  9. Divirta-se na festa! Pule, dance, mexa-se! Converse com amigos e não fique apenas focado nas comidas, afinal é dia de celebrar o ano novo!

  10. Seja positivo e determinado! Para o controle da Bete é necessário disciplina, não esqueça! Afaste-se de pensamentos negativos e pessoas que trazem más lembranças em relação a Bete. Festeje a chegada de 2016!

Por fim, desejo a todos, um ano novo maravilhoso, cheio de saúde e felicidades! Contem comigo em 2016! Grande abraço, Larissa Vila Nova (nutricionista)

+ Não há comentários

Deixe o seu