Paulo Santos: Do marasmo para uma vida de atleta com a diabetes

Paulo Santos: Do marasmo para uma vida de atleta com a diabetes


A minha história com a bete é muito boa pois ainda não tenho a plena consciência de quanto ele é perigosa e traiçoeira, mas convivendo com ela a uns cinco anos você consegue dominar ou acostumar com a mesma, no meu caso ela me levou para um outro lado através dela eu realmente sai do marasmo do sofá para ser um quase bem pouquinho atleta. 

Agora costumo correr participar de provas e meu sonho mesmo e participar de uma maratona e vou conseguir claro com a minha grande amiga a Bete ainda não sou tão bom mas não desanimarei, abraços galera de eu e a bete.

+ Não há comentários

Deixe o seu