Números e Estatística do Diabetes no Brasil e no Mundo

Números e Estatística do Diabetes no Brasil e no Mundo


Sabia que o Diabetes afeta mais de 400 Milhões de pessoas no mundo? A “Bete” está presente nas nossas vidas e falamos dela por inúmeras vezes. Mas sabe realmente o impacto que ela tem em números?

Os dados presentes neste texto foram retirados de fontes autoritárias como Federação Internacional de Diabetes, OMS, etc e podem ser consultadas ao longo do texto ou no final.

Números, estatísticas e Curiosiades sobre o Diabetes no Brasil

!!Cerca de 14 MILHÕES de brasileiros sofrem de Diabetes!!

Prevalência:

Segundo Pesquisa do Ministério da Saúde, o diabetes cresceu mais de 60%!!! (61,8%) nos últimos 10 anos.

  • 14,250 Milhões de Brasileiros sofrem de Diabetes. Cerca de metade não sabe que sofre da doença (não foram diagnosticados)
  • Prevalência nacional da doença: 10,2%. (Representando 8,9% em 2016 e 5,5% em 2006)
  • Prevalência de 9,9% nas Mulheres e 7,8% nos Homens

Cidades com maior prevalência:

Rio de Janeiro é a cidade com maior número de casos com 10,4 casos para cada 100 mil habitantes. Seguem-se: Natal e Belo Horizonte (ambos com 10,1)São Paulo (10), Vitória (9,7), Recife e Curitiba (ambos com 9,6). Boa Vista tem a menor prevalência com apenas 5,3 casos por 100 mil habitantes.

Fonte: Portal da Saúde / Vigitel 2017

Idade

Aumento da Idades está relacionado com aumento da prevalência sendo notória uma maior prevalência em pessoas mais velhas:

  • pessoas com idade entre 18 e 24 anos – índice é de 0,9%
  • 35 a 44 anos – 5,2%
  • 55 a 64 anos, – 19,6%
  • 65 ou mais – índice de 27,2%

Grau de Escolaridade

Uma menor grau de escolaridade representa uma prevalência 3 vezes maior: até oito anos de estudo apresentam índice de diagnóstico de diabetes de 16,5%; nove a 11 anos de estudo – 5,9% e quem tem 12 ou mais anos de estudo, apenas 4,6%

Outras curiosidades

  • Número de mortes em 2015 relacionados ao diabetes (20-79 anos): 130.712.
  • Gasto médio de um brasileiro com diabetes, durante o ano, para tratar a doença: R$5.345,90 (cotação US$1 = R$3,50).
  • Apenas em São Paulo, o diabetes causou mais de 10mil mortos e 20mil internamentos o que equivale dizer que o diabetes mata 1 pessoa por hora em SP (Secretaria Estadual de Saúde, SP,2013)
  • 500 novos casos de diabetes são diagnosticados todos os dias no Brasil – através do SUS (Ministério da Saúde, 2013)

Números, estatísticas e Curiosiades sobre o Diabetes no Mundo

Segundo a Organização Mundial de Saúde, o número de portadores em todo o mundo ultrapassa os 415Milhões. A previsão para 2040 é que sejam 642 Milhões.

  • 1 em cada 11 adultos está com diabetes. ( será 1 em 10 em 2040 )
  • Uma pessoa morre de diabetes a cada 6 segundos! (total de 5Milhões de mortes)
  • A cada ano 7 milhões de pessoas desenvolvem diabetes – a cada 10 segundos duas pessoas desenvolvem diabetes;
  • 50% das pessoas não foram diagnosticadas. Número sobre em países em desenvolvimento ( até 80%)
  • Mais de 550 mil Crianças vivem com diabetes tipo 1
  • 1 a cada 7 nascimentos impactado por diabetes gestacional.
  • Exercícios físicos e dieta equilibrada previnem 80% dos casos de diabetes tipo 2;
  • Pessoas com diabetes tipo 2 têm o dobro de chances de sofrer um ataque cardíaco;
  • O diabetes é a quarta maior causa mundial de morte por doença. (+/- 5 Milhões nos últimos 4 anos)
  • Os gastos médicos, em todo o mundo, com tratamentos para diabetes chegaram a 673 bilhões de dólares (cerca de 2 trilhões, 355 bilhões de reais – cotação US$1 = R$3,50)
  • 12% de todos os gastos globais com saúde são para tratar o diabetes.

Importância da Prevenção e Tratamento

Analisando os números acima, é fácil chegar à conclusão que um melhor sistema de prevenção resultaria num menor impacto da doença tanto para a pessoa como em termos operacionais e de custo para o Estado Brasileiro.

Apesar de hoje em dia existir fácil acesso a informação e educação sobre a temática, o também fácil acesso e assédio do quotidiano para fatores que contribuem para a Diabetes (tipo 2) como dieta alimentar pobre e inatividade física, continuam a incrementar o impacto da doença.

Vários esforços têm sido feitos pelo Ministério da Saúde, a nível de atendimento no SUS nos últimos 20 anos. Um estudo publicado no Journal of Ambulatory Care Management em 2017 demonstra que houve há 20 anos apenas 14,3% das pessoas tinham um atendimento adequado ao passo que hoje em dia esse número está perto dos 40%. Ainda são números “pobres” mas a melhoria está à vista.

Uma iniciativa que é feita já há vários anos pelo Ministério da Saúde é a oferta de seis tipos de medicamentos completamente gratuitos no programda Farmácia Popular. Mais de 9 Milhões de pessoas já fizeram uso do programa e obtiveram tratamento para os dois tipos de diabetes:

“O paciente pode retirar o produto em qualquer um dos 34,5 mil estabelecimentos do programa, sendo 532 da rede própria do SUS e 33,9 mil farmácias particulares credenciadas. Para retirar os remédios, basta apresentar um documento de identidade com foto, CPF e receita médica dentro do prazo de validade, que são 120 dias. A receita pode ser emitida tanto por um profissional do SUS quanto por um médico que atende em hospitais ou clínicas privadas.” (Portal Brasil)

+ Não há comentários

Deixe o seu