Diabetes Tipo 1: Mitos e Verdades

Diabetes Tipo 1: Mitos e Verdades


Sabemos e muito sobre o folclore em torno da nossa Bete Tipo 1 e com eles muitos mitos e verdades acabam se confundindo.

Então vamos começar esclarecendo o conceito de Mito:

“É uma representação fantasiosa, espontaneamente delineada pelo mecanismo mental do homem,  afim de dar uma interpretação e uma explicação aos fenômenos da natureza e da vida. “

Geralmente os mitos são decorrentes da ignorância do assunto.

Então vamos compartilhar o melhor entendimento acerca do assunto e ajudar pessoas ao nosso redor a melhor entenderem e conhecerem um pouco mais sobre a Diabetes Tipo 1.

Mito: Comer coisas demais com açúcar causa Diabetes Tipo 1

Verdade: A Diabetes tipo 1 é causada por uma desordem do sistema auto-imune, que faz com que o corpo ataque erroneamente e destrua as células beta, as células produtoras de insulina no pâncreas.

O consumo de açúcar não está relacionada com o diagnóstico de diabetes tipo 1.

Mito: Há cura para a Diabetes Tipo 1

Verdade: Infelizmente, não há cura para a diabetes tipo 1. É uma doença crônica tratável que requer que o paciente mantenha um bom controle da glicose.

Mito: A insulina cura diabetes.

Verdade: A insulina é um hormônio produzido pelo corpo. A pessoa que vive com a diabetes tipo 1 não produz insulina e precisa atender a essa necessidade injetando insulina várias vezes ao dia, todos os dias.

Mito: A pessoa com diabetes tipo 1 tem que ter uma dieta para diabéticos.

Verdade: A “dieta do diabético” não existe. A realidade é que todas as pessoas, tendo ou não diabetes, devem seguir uma dieta saudável e equilibrada. Dieta essa, baixa em gordura, integrando grãos integrais, legumes e frutas.

Mito: A insulina é viciante.

Verdade: A insulina não é um narcótico, é um hormônio digestivo cuja função é facilitar a glicose do sangue para entrar nas células a serem utilizadas pelo organismo para produzir energia.

Mito: A diabetes tipo 1 pode ser causada por um estresse, raiva, medo ou choque.

Verdade: Sabemos que os níveis de glicose podem ser alterados em uma situação de estresse, raiva, medo ou forte impressão, sendo uma resposta normal do corpo, mas não tem qualquer ligação com o diagnóstico de diabetes. Os níveis de glicose podem ser alterados porque o nosso corpo libera adrenalina como uma resposta normal ao estresse; Esta reação ocorre para garantir que o corpo alerte e tenha a energia para se defender contra uma situação perigosa.

Mito: As crianças com diabetes tipo 1 não crescem muito.

Verdade: As crianças com diabetes tipo 1 administrando o seu tratamento da forma correta possuem um crescimento normal.

Mito: A diabetes tipo 2 é menos grave do que a diabetes tipo 1

Verdade: Os dois tipos de diabetes podem causar sérios danos à saúde se não forem devidamente cuidadas. O risco de desenvolver estas complicações podem ser prevenidas com bom controle da glicose. A pior diabetes é aquela que está descontrolada.

Mito: As mulheres com diabetes não devem ter filhos

Verdade: Graças aos avanços da medicina e da tecnologia, é possível para todas as mulheres com diabetes terem seus bebês sem colocar em risco sua saúde a de seu filho. A chave do sucesso é ter um bom controle da glicose antes de engravidar e manter esse controle durante toda a gravidez.

Mito: Existem ervas naturais e tratamentos para curar a diabetes tipo 1

Verdade: Não há tratamentos com ervas ou naturais para curar a diabetes, o triste é que muitas pessoas de má-fé vendem mentiras e promessas.

Mito: As pessoas com diabetes tipo 1, crianças, adolescentes ou adultos, devem limitar sua atividade física e não podem praticar esportes ou exercícios.

Verdade: A atividade física tem efeito semelhante ao da insulina, fazendo com que os níveis de glicose no sangue diminuam. É altamente recomendado um teste de glicemia antes de iniciar qualquer atividade física.

Como quebramos os mitos?

Compartilhando a boa e correta informação!

Fonte: Adaptado do site Huffpost Voces

+ Não há comentários

Deixe o seu