Eu não sou palhaço!

Eu não sou palhaço!


Eu não sou palhaço!

Poderia ser mais um bom dia de sempre, desejando uma ótima semana e com ótimas glicemias, mas hoje eu vim dizer que não sou palhaço.

Gostaria de chegar e anunciar que em todos os hospitais, postos e clínicas, foram reabastecidos de muito boa vontade, atendimento em altíssima nível e que as pessoas pudessem sair de lá, com expectativas de continuidade no seu tratamento, com medicamentos, insumos necessários para suprir as suas necessidades e sem faltar para nenhum dia do mês.

A parte de cima fica apenas no desejo e cada dia mais, me parece um sonho distante. Parece ser tão natural direitos tão simples assegurados numa constituição. Infelizmente não vem sendo assim há muito tempo.

A última semana do circo eleitoral está armada. Quem atrair o maior público será o grande vencedor!

Na verdade, me sinto o verdadeiro palhaço dentro deste picadeiro de picaretas. Que ironia não é mesmo?

Domingo, eu e milhares de pessoas teremos a chance de mudar de palhaços, para cidadãos que merecem respeito, saúde e atenção.

Não jogue no lixo a chance de ser ouvido. Não acredite naquele (a) que irá prometer uma caixa de tiras por um voto seu e não irá lutar durante quatro anos por tiras e insumos pra ti e o restante da população de onde reside.

Quer um novembro azul de festas, mas não quero continuar tendo agostos, setembros e outubros negros, em luto, por tanto descaso e desrespeito na saúde.

Está mais do que na hora de tudo isso mudar!

Posso até estar com nariz de palhaço, mas não quero continuar nesta palhaçada que o descaso na saúde tornou-se.

Até quando?

+ Não há comentários

Deixe o seu