Benefícios dos Exercícios Físicos para o Diabetes

Benefícios dos Exercícios Físicos para o Diabetes


Oi pessoal!

Sou Bianca Machado e estou muito feliz por estar aqui ajudando a contribuir na melhoria da qualidade de vida de vocês dando dicas de saúde, atividades físicas e exercícios físicos. Hoje irei abordar sobre os Benefícios dos Exercícios Físicos como Tratamento para Diabetes Mellitus.

Hoje em dia falam-se muito da importância do exercício físico na vida do diabético, mas antes de iniciá-lo é necessário tomar alguns cuidados como ter um acompanhamento em conjunto do médico, nutricionista e professor de educação física. O exercício físico se tornou indispensável no combate como forma de tratamento de doenças metabólicas como a hipertensão, obesidade, dislipidemia, algumas doenças respiratórias, alguns tipos de cânceres e a dibetes mellitus. A prática dele junto com uma dieta balanceada é essencial para uma boa qualidade de vida além de gerar uma melhoria no perfil lipídico, na hipertensão arterial, no controle glicêmico de diabéticos na prevenção secundária (combatendo as consequências da doença) ou primária (impedindo o desenvolvimento dela), aumentam o gasto energético e combatem a obesidade.

É importante salientar a diferença entre atividade física e exercício físico. O primeiro seria qualquer tipo de movimento que o músculo esquelético faça levando a um gasto superior de energia ao do repouso. O segundo é a atividade física mais planejada, regrada e repetitiva. A prática de exercícios é muito mais eficiente e indicada como principal meio não farmacológico como tratamento para os DM2 que os DM1. Estes há destruição autoimune das células beta pancreáticas que geram a deficiência completa da insulina e usam como tratamento o uso de insulinas. Aqueles apresentam uma resistência à insulina que normalmente está mais associada ao aumento do consumo de alimentos hipercalóricos, a industrialização, obesidade, inatividade física e pré-disposição genética.

Durante o exercício, ocorre o amento do transporte da glicose para o interior das células e o aumento da sensibilidade à insulina diminuindo a hiperglicemia já que o fluxo sanguíneo deixa a glicose disponível para os músculos usarem como fonte de energia para a contração muscular. Os exercícios mais indicados para os portadores da DM2 são os aeróbios como nadar, correr, pedalar, jogar vôlei, futebol entre outros, com duração de 30 a 90 minutos e frequência de 3x/semana.

Com estes resultados benéficos sobre a glicemia, é necessário estimular crianças e adolescentes para saírem do sedentarismo e melhorarem a sua qualidade de vida, diminuindo as chances de um futuro desenvolvimento de doenças metabólicas na vida adulta e para os adultos o estilo de vida ativo ajudará a reduzir a incidência de doenças crônicas, aumentando a expectativa de vida. Então, vamos movimentar o corpo?

 

Referências Bibliográficas:

– Pereira OL, Francischi RP, Lancha Jr. AH. Obesidade: hábitos nutricionais, sedentarismos e resistência à insulina. Arq. Bras.EndocrinolMetab 2003,47(2)

– Schmidt MI, Duncan BB,Hoffmann JF, Moura L, Malta DC, Carvalho RMSV. Prevalência de diabetes e hipertensão no Brasil baseada em inquéritos de morbidade auto referida. Ver Saúde Pública 2010, 43

 

Imagem fonte: http://bitscience.com

+ Não há comentários

Deixe o seu