Só pelo meus olhos

Só pelo meus olhos


Estava eu há pouco numa pequena turbulência retornando para casa (Rio), observando as nuvens e o entardecer sobre elas.

Detesto altura, mas no caso do avião, não tenho problemas e pelo contrário, gosto muito quando estou na janela.

Se eu tivesse tirado uma foto (não fiz porquê espatifei meu celular no chão em SP rs), o que seria gerado, por melhor que venha ser o celular, não seria de longe tão preciso e perfeito quanto o que os meus olhos estão conseguindo observar agora.

E se eu levasse para o diabetes essa história? Bem, eu posso ser seus olhos agora, falar que não tenho problemas por ser diabético, que vivo numa boa, que nunca me impediu de nada e blá blá blá. Você teria a minha visão, a minha ótica sobre o que é ser diabético.

Onde quero chegar? Eu posso falar tudo, mas só você pode enxergar o que de fato é o diabetes na sua vida.

Também não quero que encare que a Bete é um belo entardecer entre nuvens, mas pode ser como eu vejo a altura. Detesto, mas quando estou em um avião eu acompanho o que de melhor está sob minha visão.

Estamos no mesmo avião chamado diabetes, a zona de turbulência, neste caso é você quem decide.

+ Não há comentários

Deixe o seu